São José do Rio Pardo - quinta, 30 de março de 2017
"Estamos condenados à civilização. Ou progredimos ou desaparecemos"
Noticias Artigos

Postado em: 12/02/2016

Euclidianos lembram150 anos de Euclides


Euclidianos lembram 150 anos de Euclides O encontro lembrou a importância de Euclides da Cunha para São José do Rio Pardo Houve um evento especial na CasaEuclidiana no dia 20, data de nascimento do escritor    Uma solenidade especial foi realizada quarta-feira, 20 na Casa de Cultura Euclides da Cunha, para comemorar os 150 anos de nascimento do escritor Euclides da Cunha. Alunos e alguns euclidianistas rio-pardenses estiveram presentes, com alguns deles concedendo entrevista à Difusora/Gazeta sobre o assunto.   Ana Paula Ana Paula Lacerda, curadora da Casa de Cultura Euclides da Cunha, afirmou que os 150 anos de Euclides são importantes porque, na opinião dela, reportam ao momento que o Brasil vem passando atualmente. “O descaso que o governo está tendo, as atrocidades que estão acontecendo, as injustiças sociais, a miséria da população, as guerras, ele já falava há mais de 100 anos e por isso ele é atual”. Para ela, a missão da Casa Euclidiana não se limita apenas em preservar o material histórico relacionado ao escritor, mas principalmente em propagá-lo. Lembrou que o local é um museu histórico e pedagógico sobre a vida e obra de Euclides da Cunha, com mais de 10 mil documentos disponíveis para pesquisa de todo aquele que se interessar pelo assunto.    Lúcia Vitto Lúcia Helena Vitto, diretora de cultura, diz que os 150 anos de Euclides lembram uma vez mais a importância dele para o país e São José do Rio Pardo como meca do euclidianismo nacional. Ela recordou que sempre no dia 20 de janeiro é iniciado o ano euclidiano na cidade e, em 2016, em função dos 150 anos do nascimento do escritor, o momento é ainda mais especial.  “Neste ano teremos vários eventos, sempre no dia 20, em comemoração a esse escritor que fez a diferença neste país. São 150 anos de nascimento de Euclides e iremos lembrar a importância dele para o Brasil”, destacou. “Vamos valorizar a obra que Euclides da Cunha deixou para este país e buscar não apenas a importância do nascimento dele, mas o que ele representou em sua passagem pela terra”. Lúcia assegura que o rio-pardense valoriza o euclidianismo e a obra do escritor, mas sem saber ao certo a importância da passagem dele por São José do Rio Pardo. “Sem isso (a passagem por ele pela cidade) e seríamos uma cidade qualquer”, concluiu.    Márcio Lauria Márcio José Lauria, presidente do Conselho Euclidiano, comentou que uma de suas preocupações é que a cidade não perca essa distinção, que a torna ímpar no Brasil. “Se for tirada a mensagem euclidiana, o movimento euclidiano de São José, a cidade perderá muito, culturalmente. Euclides, diferentemente da maioria dos escritores, não interessa apenas à literatura, mas à cultura e à história do Brasil. E ele é de uma atualidade que, por vezes, é irritante. Seria muito bom se todos os problemas levantados  por Euclides da Cunha já tivessem sido resolvidos e estamos longe disso”, afirmou.  Assuntos abordados na obra do escritor como o sofrimento humano, as desigualdades, a miséria, entre outros, são questões que Márcio Lauria acredita que nunca sairão das pautas atuais, mas foram escritos por Euclides em um estilo inimitável. Para ele, a Casa Euclidianaé a principal depositária no país de tudo que se sabe acerca do escritor, irradiando cultura e tendo compromissos sérios para com a manutenção de sua história.    De Martine Marcos de Martine, professor e membro do Conselho Euclidiano, destaca que 150 anos é uma data especial e que Euclides da Cunha e São José do Rio Pardo estão vinculados um ao outro. As denúncias do escritor, seus questionamentos sociais e ambientais, sua obra literária, são tão importantes para a cidade e para o país que, segundo ele, não poderiam mesmo ser deixadas sem uma homenagem especial. Para Marcos, o movimento euclidiano existente desde 1912 na cidade faz com que ela cultive esse ideal, a ponto de, ao longo desse período, ter trazido para cá estudiosos e pesquisadores brasileiros e de outros países de renome. “Dentro do quadro nacional, São José está com grande destaque nesse trabalho que faz sobre Euclides da Cunha e, sem dúvida, é algo muito importante, sendo renovado anualmente para que as pessoas, especialmente as novas gerações, conheçam mais a obra desse grande escritor”.  


Apoio

Apoios
Livro

Livro Deixe seu recado em nosso Livro de Visitas.

Clique aqui e assine já

Endereço

Rua Marechal Floriano, 105 - Centro
São José do Rio Pardo - SP
Telefone: (19) 3681 6424
casa.euclidiana@bol.com.br

Horário de Funcionamento
Segunda a sexta: 08h às 17h
bg